TERRA

clicar youtube para écran inteiro

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Marte, mais próximo


Marte - o celebrado planeta vermelho - é um planeta exterior, relativamente próximo da Terra.
Mas essa distância varia continuamente.
Por estes dias, ele estará mais próximo que o habitual. Assim sendo, vê-se melhor. Mas apenas muito ligeiramente.
Desde há cerca de onze anos, que não o tínhamos mais à mão… apesar de, mesmo assim, serem uns bons 75 milhões de Kilómetros, a distância que nos separa!
Só em 2018, teremos uma situação idêntica.


segunda-feira, 21 de março de 2016

SUPERNOVA "ASASSN-15lh"


Se estivéssemos num planeta situado a 10.000 anos-luz de distância, nessa galáxia, a supernova aparecería-nos assim .
A prestigiada revista Science, dá-nos conta duma supernova descoberta recentemente numa galáxia que se situa à incrível distância de quase 4 mil milhões de anos-luz, e que é a mais luminosa de todas as que se vão conhecendo.
Ela é o resultado da explosão duma estrela, e a sua luminosidade é de 570 mil milhões de vezes o brilho do Sol, ou  (se quiserem…),  o equivalente a umas 20 vezes o brilho de todas as mais de 200 mil milhões de estrelas da Via Láctea, juntas!
Foi baptizada de “ASASSN-15lh”, e a sua luminosidade é o dobro das mais brilhantes até hoje observadas.
Depois da explosão, o que ficou foi uma nuvem de gás e poeira e um pequeníssimo núcleo superdenso e brilhante.



sexta-feira, 18 de março de 2016

O EQUINÓCIO DA PRIMAVERA

Vem aí o equinócio da Primavera. No próximo dia 20, o Sol cruza o plano do equador celeste. O dia e a noite, nesse dia, terão a mesma duração: 12 horas.
A partir daí, os dias começam progressivamente a ser maiores do que as noites.

No Hemisfério Sul, a situação é inversa.

quarta-feira, 9 de março de 2016

ECLIPSE TOTAL DE SOL


O único eclipse total de Sol, deste ano de 2016, aconteceu no dia 8 de Março, e foi visto no arquipélago da Indonésia, Samatra, Bornéu e Ilhas Molucas.
O fenómeno, na fase sua total, foi observado durante uns 4 minutos. Além dos muitos milhões de habitantes locais, milhares de estrangeiros acorreram a esses locais, para desfrutar da observação.

Em Portugal, só teremos idêntico acontecimento, na próxima década .

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

ONDAS GRAVITACIONAIS


Há cem anos, na sua "Teoria da Relatividade Generalizada", que vinha complementar a "Teoria da Relatividade Restrita", escrita na primeira década do século XX, Alberto Einstein fez várias previsões, que decorriam das suas surpreendentes teorias. Tão surpreendentes, que os Doutores que atribuíam o Prémio Nobel da Física, pura e simplesmente não as compreenderam e ignoraram…
Estão entre elas, o comportamento da órbita solar de Mercúrio, a retração do tempo, que acabou por ser verificada a velocidades próximas da velocidade da luz, e a equivalência matéria/energia.
A existência das ondas gravitacionais, foi a mais difícil e a mais recente a ser verificada. 
E isso acaba de ser confirmado, através dos dispositivos ultra sensíveis do LIGO, nos Estados Unidos.
Essas ondas são provocadas por cataclíticos acontecimentos astronómicos, para nós, inimagináveis. No caso vertente, a colisão e fusão de dois buracos negros que giravam em torno um do outro, e que se aproximavam cada vez mais.


Essas ondas expandem-se à velocidade luz e acabam por passar pela Terra. O referido acontecimento que lhes deu origem, aconteceu há mais de mil milhões de anos.

sábado, 31 de outubro de 2015

ASTERÓIDE


Hoje, Sábado, 31 de Outubro, vai passar a uns 490 mil quilómetros da Terra, um asteróide de cerca de 400 metros de diâmetro, ou seja, uma distância idêntica àquela que nos separa da Lua.
No entanto, ele não causará qualquer dano ou influência, no nosso planeta. O mesmo não aconteceria se houvesse uma colisão. A devastação que causaria seria tremenda.
Meteoros desta envergadura, passam em média, um em cada dez anos, mas a probabilidade de entrarem em rota de colisão com o Planeta Azul, são ínfimas. Mas mesmo assim, os astrónomos esforçam-se por conseguir detectá-los, com muita antecedência e a grande distância.


domingo, 27 de setembro de 2015

ECLIPSE TOTAL DE SUPERLUA



Nesta madrugada de 28 de Setembro, a Lua estará bem próximo de nós, em fase de Lua Cheia, sofrendo um eclipse raro de observar. Idêntico a este, só em 2033.
Dada a distância a que se encontrará da Terra, aparece-nos 14% maior que no apogeu, e muito mais brilhante. Daí, se lhe chamar superlua.
A curiosidade é que a Lua não ficará completamente escura. A refracção da luz solar, provocada pela atmosfera da Terra, fará com que ela tenha uma coloração vermelho-alaranjada, como a ferrugem.
A fase de elipse total começa poucos minutos depois da uma da manhã, de Segunda-Feira, e a Lua permanecerá eclipsada até às cinco e meia.
Para aquilo que nos diz respeito, o eclipse será visível no Continente, Açores e Madeira.


quinta-feira, 13 de agosto de 2015

terça-feira, 14 de julho de 2015

PLUTÃO, EM GRANDE!




A sonda americana New Horizons, que fora lançada da Terra, há uns 9 anos e meio, depois de viajar quase 5 mil milhões de quilómetros, aproximou-se bem perto de Plutão e colheu a mais nítida fotografia (de sempre), do astro.
Agora já começou a recolher outros dados que serão enviados para a Terra e tornados públicos, assim que forem processados.   



Plutão, antes e depois de New Horizons.

segunda-feira, 9 de março de 2015

ECLIPSE PARCIAL DE SOL, EM PORTUGAL


No dia 20 de Março de 2015 ocorre um eclipse total do Sol que será visível como eclipse parcial em todo o território português. O eclipse total será apenas visível no extremo norte do oceano Atlântico, nas Ilhas Faroé, Svalbard e região ártica, numa faixa com largura entre os 410 e os 480 km.
Não teremos a sorte do eclipse ser total em Portugal,  
E já agora... os brasileiros também não terão essa sorte.
No continente português, o início do eclipse será cerca das 8 h, atingindo o máximo próximo das 9 h e termina perto das 10 h. No seu máximo, 63 % do Sol estará eclipsado.
O próximo eclipse total de Sol, só acontecerá, na Europa, no ano de 2026.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

SISTEMA SOLAR - últimas!


A Royal Astronomical Society acaba de revelar que um grupo de astrofísicos divulgou um estudo sobre objectos espaciais de origem idêntica à de outros planetas, que se encontram para além de Neptuno, e concluiu que há um comportamento anormal nas suas distâncias (à Terra), e nas suas velocidades.
Isso sugere a existência de planetas de grandes dimensões, para lá do referido planeta. A força gravitacional desses objectos (até hoje desconhecidos), estaria na origem dessas discrepâncias.
Trata-se duma situação parecida com a que levou Le Verrier (1811-1877) a estabelecer, definitivamente, a existência de Neptuno, a partir das discrepâncias que encontrou na órbita de Saturno.
Assim, o nosso sistema planetário teria, pelo menos, mais dois planetas. E, a ser verdade, o facto provocará uma autêntica revolução no modelo hoje aceite, para o Sistema Solar.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

EXPLOSÕES SOLARES

O Sol, que aos nossos olhos, tem esta imagem, 
está sujeito a inúmeras convulsões e explosões.
Este filme da Nasa, é bem significativo.
clicar
http://youtu.be/BvyA6JwddPQ
Créditos: Nasa Goldard
 DESEJO UM BOM ANO 
A TODOS OS MEUS ESTIMADOS LEITORES!

domingo, 21 de dezembro de 2014

ESCORPIÃO



A Mitologia Clássica é uma disciplina muito interessante, como aliás, todas as outras mitologias. Nela se inspiraram os grandes poetas desses tempos e, mesmo, Camões, já no período Renascentista. Essas extraordinárias histórias, estão, por vezes, na génese da própria História da Mitologia.
Gregos e Romanos tinham deuses para tudo e a vida desses deuses era imaginada à semelhança da dos mortais – homens e animais.
O Cristianismo que, como se sabe, apareceu muito depois, acabou por adoptar idênticos modelos, com uma profusão de santos protectores.
Não sei se já haverá um santo protector contra os vírus informáticos. Mas deve estar na forja. Bem necessário é, porque os anti-vírus fabricados pelos mortais, por vezes erram – como qualquer mortal!...
A história (muito sucinta) que hoje aqui trago, é a de Escorpião, uma das doze constelações do Zodíaco.
Na Mitologia, o Escorpião está intimamente ligado à história do belo e audaz Orion - um caçador de extraordinários recursos. Usava uma espada, uma clava e um escudo (na constelação, na parte central - as Três Marias) e fazia-se acompanhar por dois cães de caça – as constelações de Cão Maior e Cão menor.
Em consequência dessas suas grandes capacidades, era frequentemente chamado, pelas divindades, para destruir horríveis feras e outros monstros que infestavam o país. No entanto a sua beleza atraiu as atenções da deusa Aurora que o raptou, levando-o consigo para a ilha de Delos. Esse amor, segundo reza a tradição, terá durado pouco. Aurora que desafiara a beleza de Afrodite, a deusa do Amor, foi castigada a não ter senão amores insatisfeitos.
A história, a partir daqui, é um pouco confusa, não se entendendo os mitólogos, sobre o desfiar dos acontecimentos. O certo é que foi enviado um escorpião para matar Orion e ele, picado pelo terrível animalejo, morreu. Mas Ofiúco, conhecedor dos antídotos para todos os venenos, fê-lo ressuscitar.
No Céu, pode ver-se este último a pisar e esborrachar o escorpião. Orion, que era um dos gigantes, filho de Posseidon (ou Neptuno, para os Romanos – o deus do mar) também foi colocado no céu, como acontecia a quantos se celebrizavam, sendo mortais.