segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

TODAS AS ESTRELAS

Com o intuito de dar uma ideia do número astronómico das estrelas que povoam o nosso Universo, Carl Sagan escreveu no seu livro “Cosmos”, e disse na célebre série televisiva do mesmo nome, que esse número é idêntico a todos os grãos de areia de todas as praias do Mundo!
Carl Sagan era um ilustre astrónomo, sempre preocupado com a pedagogia. O seu livro é vivamente aconselhado, por tratar destes assuntos da astronomia, numa linguagem simples e plena de analogias de fácil entendimento.
À primeira vista parece abusiva a afirmação que produziu, no livro e na série televisiva.
Mas… vamos por partes: estima-se que o nosso universo deverá conter umas duzentas mil milhões de galáxias e, provavelmente, a média do número de estrelas por galáxia, andará bem para além dos cem mil milhões.
Multiplicados os dois números teremos:
.
20.000.000.000.000.000.000.000
.
de estrelas, um número que ninguém é capaz de intuitivamente perceber.
Na posse destes valores, convido os visitantes deste blog a fazer as contas sobre o número de grãos de areia de todas as praias do mundo.
Claro que teremos de definir determinados conceitos e trabalhar segundo estimativas. Por exemplo, o que é que consideraremos uma praia: desde a maré-vazia à orla da praia, desde a maré-cheia à mesma orla, ou a média?
Consideramos, no que respeita ao volume de areia, apenas a parte superficial, ou em profundidade?
É uma questão de experimentar. Se eu imaginar 1 milhão de praias, no mundo, e se elas forem apenas 100. 000, será questão de mais dígito menos dígito, e isso pouca diferença faz, para o resultado final e o entendimento possível de tão astronómico número.
Estamos a lidar com 23 dígitos!
Se eu encontrar um número de 24 ou 25 dígitos ou, invés, encontrar apenas 22 ou 21, as coisas não alteram muito, para a compreensão do número de todas as estrelas dos céus.
Carl Sagan, como era de esperar, deu-nos uma analogia correcta.
.
Galáxias - Imagem do Hubble
Postar um comentário