DILEMA

https://youtu.be/K_sAgzRbMu4

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

DISTÂNCIAS E MEDIÇÕES ASTRONÓMICAS

   PARALAXE
     .
A luneta astronómica fora construída em 1604, por Galileu, que através dela descobriu as luas de Júpiter, calculou a altura das montanhas da Lua e concluiu que a Via Láctea não era uma nuvem, como antes se pensava, mas sim um enorme conjunto de Estrelas. Mas já Tycho Brahé, em 1602, elaborara um catálogo das 777 estrelas fixas mais visíveis. Ao mesmo tempo, os astrónomos começaram a procurar determinar as distâncias que nos separam dessas estrelas.
O método mais corrente para se determinar distâncias dessa grandeza é o que se obtém através da paralaxe. O método requer conhecimentos de geometria, e é baseado nos ângulos que são medidos de seis em seis meses, para aproveitar aberturas angulares entre pontos distanciados de 300 milhões de quilómetros – o diâmetro da órbita da Terra!
Com este método é possível saber a distância a estrelas próximas, por exemplo, à epsilon Indi (uma anã laranja um pouco mais pequena que o Sol), a 11,2 anos-luz; a Vega, a mais brilhante da constelação da Lira, a 26 anos-luz; à Próxima de Centauro, que está a cerca de 4,4 anos-luz (a estrela mais próxima de nós, a seguir ao Sol); à anã vermelha, Estrela de Barnard, que se encontra a  6 anos-luz, ou ainda, entre muitíssimas outras, à estrela branca Altair, da constelação da Águia (a águia voadora dos Árabes, e que para os Romanos era a companheira de Júpiter).
Mas também ainda é possível medir a distância a estrelas mais longínquas, como por exemplo à alfa de Leão, conhecida por Régulos, que está a 84 anos-luz; a Betelguese, em Orion, uma supergigante vermelha como a órbita de Marte, a 650 anos-luz; ou a Rigel (o diabo, dos Árabes), na mesma constelação de Orion, uma supergigante branco-azulada, a 850 anos-luz e que é a mais brilhante do céu, pois brilha como 10.000 sóis.
 .
EFEITO DE DOPPLER
.
No entanto, se pretendermos medir a distância a outras estrelas de galáxias distantes, ou às próprias galáxias, o método já não é eficaz.
Recorre-se ao efeito doppler, que nos diz que o espectro da luz dos corpos que se afastam de nós a enormes velocidades, tende para o vermelho. Essas medições são feitas por intermédio de instrumentos chamados espectógrafos que analisam a luz vinda das estrelas ou galáxias para onde os telescópios apontavam.
          

2 comentários:

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá, vim deixar um carinho de amiga, com abraços de paz, beijos no teu coração.♥

Olavo Bilac

Natal


Jesus nasceu. Na abóbada infinita
Soam cânticos vivos de alegria;
E toda a vida universal palpita
Dentro daquela pobre estrebaria...

Não houve sedas, nem cetins, nem rendas
No berço humilde em que nasceu Jesus...
Mas os pobres trouxeram oferendas
Para quem tinha de morrer na cruz.

Sobre a palha, risonho, e iluminado
Pelo luar dos olhos de Maria,
Vede o Menino-Deus, que está cercado
Dos animais da pobre estrebaria.

Não nasceu entre pompas reluzentes;
Na humildade e na paz deste lugar,
Assim que abriu os olhos inocentes
Foi para os pobres seu primeiro olhar.

No entanto, os reis da terra, pecadores,
Seguindo a estrela que ao presepe os guia,
Vem cobrir de perfumes e de flores
O chão daquela pobre estrebaria.

Sobem hinos de amor ao céu profundo;
Homens, Jesus nasceu! Natal! Natal!
Sobre esta palha está quem salva o mundo,
Quem ama os fracos, quem perdoa o mal,

Natal! Natal! Em toda a natureza
Há sorrisos e cantos, neste dia...
Salve Deus da humildade e da pobreza
Nascido numa pobre estrebaria.

FELIZ NATAL!

Manuel Luis disse...

Fim de mais um ano. A memória vê-se disposta a fazer um balanço de tudo o que houve durante este período. Para uns passa bem rapidamente, para outros parece uma eternidade.
Agradeço já de antemão a todos os que me enviaram sempre palavras de apoio, incentiva, de alegria, de paz.
A escolha do coração é pelejar por um mundo melhor, por momentos melhores e por uma convivência mais pacífica, em que todos se sintam bem e respeitados. Essa
é a minha escolha e agradeço aos que escolhem viver deste modo também.
Tenho as minhas falhas e sei que seria sem graça ser uma pessoa perfeita. Hoje, só valorizo tremendamente esta escolha, porque sei o quanto é ruim uma
convivência desarmónica, sem respeito, sem alegria. Aprendemos muito com nossos problemas e imperfeições.
Bons temas.
Desejo a todos saúde, amor, dinheiro e tempo para gasta-lo. Um abraço!