DILEMA

https://youtu.be/K_sAgzRbMu4

domingo, 8 de maio de 2011

CONSTELAÇÃO TOURO


O Touro (Taurus) é uma das quarenta e oito constelações da lista elaborada por Ptolomeu, na sua obra, Almagest, dois séculos antes de Cristo. É reconhecida como constelação, desde os caldeus que viveram há cinco mil anos. A sua estrela mais brilhante é Aldebaran (o olho do toiro) - segundo os árabes.
Podemos facilmente observá-la na região zodiacal, nos nossos céus nocturnos, entre Carneiro e Gémeos, próxima da grande constelação de Orion. É uma das mais celebradas e esbeltas dos nossos céus e representa a cabeça do touro, segundo as mitologias ocidentais, mas também um prado (a inteira constelação), na mitologia inca das américas pré-columbianas, relacionando-se com o mesmo tipo de fantasia ou ilusão, embora se saiba quão distante dos povos do Mediterrâneo se encontrava essa civilização.
No entanto, sabe-se o valor que os antigos atribuíam ao touro, que era sinónimo de força e fertilidade e isso, provavelmente, tem a ver com o que se pretendia para o nascimento dum novo ano. 
O Touro é citado na mitologia grega e seria nen mais nem menos do que Zeus disfarçado de touro,  numa das suas habituais aventuras amorosas.
Para os egípcios era Ápis,  e os judeus assimilavam-no ao Bezerros de Ouro.
Postar um comentário