quarta-feira, 26 de setembro de 2012

GRANDES METEORITOS

cratera Barringer, no Arizona

Meteoritos são pedras vindas do espaço, que caem na direcção da Terra e que podem ter dimensões tão diferentes como dos poucos milímetros, aos quilómetros.
Os mais pequenos (por vezes do tamanho de grãos de poeira) ardem ao atingir as altas camadas da atmosfera e são vistos como estrelas cadentes. Quando têm dimensões que lhes permitem não arder completamente, apresentam-se-nos como bolas de fogo ou pequenos bólides e são um espectáculo visual interessantíssimo (ou aterrador, para muitos…).
Alguns desses maiores meteoritos estão na origem de grandes crateras na Terra, com foi o caso da cratera Chicxulub (de 180 quilómetros) provocada por um bólide de mais de 10 mil metros de envergadura, que caiu na península do Yucatan, no México, há 65 milhões de anos e que se crê estar na origem da extinção dos dinossauros, ou do que provocou a cratera Barringer, no Arizona. Esta, tem um quilómetro de diâmetro e uns 200 metros de profundidade e pensa-se que teve origem na queda dum meteorito de 50 metros, há uns 50 mil anos.
Mais recentemente, há a notícia de que há 35 milhões de anos teria caído um outro, na Sibéria, deixando uma cratera de 100 quilómetros.
Especialistas russos dizem que o acontecimento produziu um enorme depósito de diamantes.
Isso aconteceu porque o impacto foi de tal maneira violento que provocou temperaturas e pressões susceptíveis de criar diamantes que, no caso, são ainda mais rijos que os que são usados em joalharia.

Postar um comentário