domingo, 13 de julho de 2008

GALÁXIAS

galáxias #1

M 31 - a galáxia de Andrómeda
.
A nossa galáxia é um enorme conjunto de estrelas e outros corpos celestes interdependentes, ligados pela força da atracção universal. A palavra galáxia vem do grego "galactos" que significa leite. É por isso que chamamos Via Láctea àquela grande mancha esbranquiçada que podemos ver no céu e que não é outra coisa senão o aspecto dos miríades de estrelas da nossa própria galáxia, vistas de dentro, do local onde nos encontramos. As que podemos ver no céu são apenas uma ínfima quantidade das mais de 100 mil milhões da Galáxia. E este número é, para muitos, considerado pouco realista.
Pensa-se que as estrelas anãs, de muito pequenas dimensões e que não são susceptíveis de observação, possam fazer subir o número para o dobro, isto é: 200 mil milhões ou mais.
Se observada de fora, a Via Láctea (também lhe chamam Estrada de Santiago), deveria ter o aspecto dum casulo, semelhante à Andrómeda, muito brilhante na parte central, com espirais que se desvanecem para o exterior. É num desses braços anónimos, numa posição discreta, sem nada de peculiar, que se encontra o Sol e obviamente a Terra.
De perfil, vê-la-íamos fortemente achatada. O seu diâmetro é da ordem dos 125.000 anos-luz. Tem um movimento de rotação e perfaz uma volta completa em cerca de 220 milhões de anos. A Galáxia também tem os seus satélites. Estão neste caso as Nuvens de Magalhães, duas pequenas galáxias, e ainda vários aglomerados de estrelas chamados "exames".
.
(continua)
Postar um comentário