quarta-feira, 3 de agosto de 2011

CHUVA DE ESTRELAS DE AGOSTO

Estamos no período das Perseides – uma chuva anual de estrelas cadentes – que vai ter o seu pico nas noites de 12 e 13 de Agosto. Infelizmente, para os observadores destes interessantes fenómenos astronómicos, a Lua estará cheia, Sábado, dia 13, o que limitará muito a visibilidade desses objectos.
Os meteoritos que vêm na direcção da Terra e se inflamam ao atingir as altas camadas da atmosfera, aí pelos 80 mil metros do solo, são restos dum cometa – o Swift-Tutlle, que volta às imediações da Terra, todos os 130 anos. Quando a Terra, no seu curso anual passa relativamente perto dos pequenos pedaços de matéria que o cometa ejectou, eles são atraídos pelo nosso planeta. O nome Perseides, tem a ver com a zona do céu donde parecem vir: a constelação de Peuseu.
Há referências a esta chuva de estrelas desde há mais de 2 mil anos, provenientes do Estremo Oriente.
Esperam-se cerca de cem meteoritos por hora, embora, como foi referido, a claridade da Lua ofusque a maioria.
Por curiosidade, refira-se que os católicos lhes chamam lágrimas de S. Lourenço.



Postar um comentário