DILEMA

https://youtu.be/K_sAgzRbMu4

sábado, 4 de outubro de 2008

COMETAS (5)

.

O COMETA DO VINHO DO PORTO
.

Como dissemos num anterior artigo, os cometas têm suscitado uma onda de irracionalidade e superstição, ao longo dos séculos, tanto na crença em malefícios (principalmente), como em dádivas celestes, sempre que algum de maior porte é visível na abóbada nocturna.
Em Março de 1811, um astrónomo francês de nome Honoré Flaugergues, fez saber da existência dum cometa que haveria de mostrar-se de grande brilho, muito fácilmente visível a olho nu e que acabou por permanecer nos céus, durante nove meses! Dos últimos que se conhece, só recentemente, neste aspecto, foi ultrapassado pelo Hale-Bopp, que foi visível durante ano e meio, entre 1997 e 1998.
Por toda a Europa, o cometa aterrorizou, as populações. E Portugal não fugiu à regra.
No entanto, quis o acaso que, nesse ano de 1811, tivesse sido produzida uma colheita de Vinho do Porto de qualidade rara, classificada como vintage de 5 estrelas!
Logo associaram a excepcional qualidade do vinho ao aparecimento do cometa e ele foi considerado um bom presságio, muito embora nesse mesmo ano, tivessem caído as exportações do célebre néctar.
Mas a atribuição da denominação vintage passou a ser utilizada daí em diante. Chamaram-lhe Flaugergues, como haveriam de dar o nome de Waterloo, à de 1815, quando outro grande cometa fez a sua aparição.
Na Europa ele suscitou as atenção de Napoleão que o considerou como bom presságio para as campanhas na Rússia e que, afinal, foram desastrosas!
O cometa, em si, além do enorme espaço de tempo em que permaneceu visível, tinha outras características notáveis. A cauda estendia-se por mais de 150 milhões de quilómetos (a distância Terra/Sol), e a cabeleira ostentava um diâmetro de quase 2 milhões de quilómetros!
Um grande astrónomo da época, Herschel, conseguiu perceber que o núcleo destes astros está sujeito a uma rotação. E um outro, Argelander, calculou que a órbita do cometa Flaugergues tinha um período de 3.065 anos.
Este artigo também foi publicado, muito recentemente, no jornal Notícias de Lagos

11 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Foi a cauda do "bicho" que tomou conta da colheita e lhe deu as benesses dum vintage *****.
Não quero ser malicioso, mas li no livro da vida, que foi a partir dessa data que os homens se começaram a interessar mais por caudas, aqui em Portugal, porque em Espanha são culos e no Brasil bundas.

Só faltava eu para infernizar o post.
Mas desejo-lhe um bom fim de semana e que se esqueça do que eu escrevi ...
.

António Inglês disse...

Amigo Vieira Calado

Jamais me ocorreria ligar o nome do Vinho do Porto a um cometa, mas....
Como de costume sempre que aqui venho aprendo muito com os seus textos. Esta vez não fugiu à regra.
Deixo-lhe um abraço de bom domingo e peço-lhe que não me leve a mal vir apenas uma vez por outra.
Acredite que continuo a considerá-lo da mesma forma, um amigo!
Um abraço
António

Peter disse...

Estou cá por Lagos, onde venho com frequência. Não li o seu interessante artigo sobre os cometas no jornal da terra, vim lê-lo aqui.

Paulo Sempre disse...

Sei que gosta de Amália Rodrigues.
Se quizer....:

Amália é uma espécie de facetado espelho onde nos revemos, sempre, com o espanto de nos surpreendermos magnificamente favorecidos.
A voz inconfundível de Amália, catapulta-nos para o "terreno" dos nossos mais secretos segredos, os mais esquivos ou mais teimosos dos nossos silêncios. Amália também foi um milagre da fidelidade a si mesma, inigualável.
A sua voz, a todos os títulos ímpar, ficará sempre indelevelmente inscrita sob as leis do renovo, do signo da inquietude e dos auspícios do génio.
Há anos que procuro - sem êxito - o seu álbum « ad una terra che amo", porém encontrei no «YOUTUBE» uma faixa desse album:"canto delle levandaire del vomero"

AQUI:

http://br.youtube.com/watch?v=iOZpbJ0g7ow
No Youtube é possível ver quanto Amália fez por Portugal em todo o Mundo. Eu nasci a ouvir Amália. Foi amor à primeira vista...

Abraço

JOY disse...

Amigo Vieira Calado,

Valeu a pena vir visitar o seu espaço, estava longe de imaginar que o famoso vintage tinha a ver com um cometa . Desejo-lhe um bom fim de semana

Joy

mariam disse...

vinha só dar um olá, não me tinha apercebido deste post... volto amanhã p'ra ler com calma...

um sorriso :)

mariam


espero que esteja bem.

mariam disse...

pronto, aprendi mais um bocadinho, não fazia ideia nenhuma sobre isto! Obrigada p'la partilha!

e porque falou em França e em superstições, lembrei outro caso, prendia-se com a doença do centeio, e, por não conhecida, levou a uma série de superstições que se prendiam com lobisomens...

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

literatura disse...

Olá amigo Viera!
Obrigado pelo seu comentário que achei muito interesante. Pois conjuga três vocábulos com muito sentido:
História, estórias, conto.
Li a sua postagem "O Cometa do Vinho do Porto". É um bom trabalho.

Um abraço

Ema Pires disse...

Como sempre, venho aqui e aprendo mais alguma coisa interessante.
Obrigada por partilhar o seu saber.
Beijinhos

efe disse...

E não há nenhum cometa "Adega de Borba"?


;)

gaohui disse...

You will not have ed hardy clothes to worry about any Christian audigier discomfort, and best of all; most are ed hardy shoes designed to fit your body as the ed hardy outlet little bundle of joy grows allowing ed hardy Bikini you to wear the maternity clothing more than ed hardy hats once.The development of holiday maternity ed hardy swimsuits clothing has coincided with the changing attitudes of ed hardy clothing women regarding their bodies. Today's ed hardy glasses holiday maternity fashions are ed hardy trendy, stylish and sexy, fitting today's ed hardy iphone cases fast-paced lifestyle Now, women ed hardy dresses are proud to show off their baby bump while wearing ed hardy Jackets striking and classy maternity clothing.