DILEMA

https://youtu.be/K_sAgzRbMu4

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Constelação de Hidra

-.
Na imagem pode ver-se as constelações do Corvo e da Taça
A mais extensa das constelações da esfera celeste é Hidra – abreviatura, Hya. 
No entanto, é pouco expressiva, já que as suas estrelas têm pouco brilho. Estende-se por mais de um quarto do céu. 
É vizinha de outras mais expressivas, como é o caso da Balança, Leão, Centauro, Corvo, a Taça, o Sextante e o Caranguejo.
A constelação já vem dos tempos da Mitologia Clássica e, na Grécia Antiga, Hidra representava um monstro de muitas cabeças.
Foi celebrizada por Hércules, num dos seus doze trabalhos, destruindo-a. 
Na abóbada nocturna, é vista no hemisfério sul e é interceptada pelo equador celeste, sendo representada como uma cobra d’água duma só cabeça.
A sua estrela mais brilhante é α Hya, também conhecida por Alphard.
No espaço do céu em que nós a vemos, há um aglomerado globular, baptizado de M 68, ou NGC 4590, as nebulosas planetárias NGC 2610 e NGC 3242, dito o fantasma de Júpiter, e um bom número de galáxias distantes.
Postar um comentário