TERRA

clicar youtube para écran inteiro

sábado, 2 de outubro de 2010

CONSTELAÇÃO DE VIRGEM

.
imagem Google

 A constelação da Virgem é um imaginado agrupamento de estrelas, pouco expressivo, próximo da constelação de Leão e que pode servir-lhe de referência.
Das suas estrelas há a destacar a α, Spica (também chamada Espiga), uma estrela azul esbranquiçada, intrinsecamente muito brilhante, a 280 anos-luz de nós. Se estivesse à distância que está Sírio (a mais luzidia dos nossos céus) seria umas noventa vezes mais brilhante!
Aquilo que à vista desarmada parece ser uma só estrela, a γ, Porrima, é, na verdade, um par de estrelas muito próximas e muito parecidas, que orbitam em torno uma da outra. Por estes tempos confundem-se numa só, pois se encontram no enfiamento uma da outra, em relação a nós. Esse movimento recíproco dura uns 170 anos.
Outra estrela a realçar é a ε, a Vindimadora, uma gigante amarela à distância de 100 anos-luz.
O fundo da constelação é muito rico em galáxias, particularmente o chamado Enxame de Virgem (cerca de 3.000), a 45 milhões de anos-luz, onde pontifica a gigante M87 (assim catalogada por Messier), que se julga ter um enorme buraco negro, no seu centro. Daí emana uma fortíssima fonte-rádio, conhecida como Virgem A.
Postar um comentário